Uma em cada oito mulheres tem diagnóstico de câncer durante a sua vida

Dado é da OMS e foi apresentado por voluntárias da Mão Amiga, em palestra no JdeB.

Leandra Francischett • 19/10/2021 – 09h46min

No Outubro Rosa, mês de prevenção ao câncer de mama, há um aumento na demanda por palestras com as voluntárias da Mão Amiga, Grupo Beltronense de Combate ao Câncer, que há 11 anos atua em Beltrão. Ontem, foi a vez do Jornal de Beltrão receber Kátia Vaz Carneiro, Janice Buratti, Mariazinha Haubert e Neide Scopel para uma palestra.

A entidade conta com mais de 60 voluntárias e cinco funcionários atuando na Casa de Apoio, que desde 2017 acolhe os pacientes oncológicos, em tratamento no Ceonc, e seus acompanhantes. Também são servidas refeições e hospedagens à noite, para os pacientes que se encontram em tratamento e que precisam permanecer em Francisco Beltrão. Kátia ressalta que a Mão Amiga não possui vínculos governamentais e se mantém apenas com doações.

Conforme dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), uma em cada oito mulheres têm diagnóstico de câncer durante a sua vida. Janice, a palestrante, destaca que o ideal é fazer exames de rotina, mas cada pessoa pode investigar seu corpo, para identificar alterações, por isso a importância do autoexame. “Precisamos olhar para nós e para nosso corpo, porque essa doença dá alguns sinais, mas ignoramos. Precisamos investigar, assim seremos os primeiros a detectar algo no nosso corpo.”

Prevenção e fatores de risco
Alimentação saudável, atividade física e amamentar contribuem na prevenção. Além do sedentarismo, outros fatores de risco são questões hormonais, genética e hereditária, consumo de bebida alcóolica, tabagismo e obesidade.

Recomenda-se que mulheres a partir dos 35 anos façam a mamografia anualmente. Em Francisco Beltrão, é possível fazer gratuitamente buscando encaminhamento através das Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Assessoria • 19/10/2021 – 09h50min

47% das mulheres não foram ao ginecologista

O mês de outubro traz com ele a importante missão de conscientizar as pessoas a salvar vidas. Todas as informações sobre o câncer de mama, como prevenção, o que fazer e onde procurar ajuda, serve de alerta para milhões de mulheres pensarem e agir sobre esse assunto. Sair do modo automático do dia a dia e realmente debater sobre o tema, onde o diagnóstico precoce realmente salva sua vida. Esse ano ainda tem uma novidade importante e alarmante, uma recente pesquisa mostra que 47% das brasileiras não foram ao ginecologista durante a pandemia por medo da Covid-19 ou ainda pelo longo tempo de espera para agendar consultas e exames.

No caso do câncer de mama, essa prevenção é essencial, fazer o autoexame, palpar as mamas para localizar qualquer tipo de nódulo pode ser definitivo para um tratamento precoce e a cura.

“Muitas vezes o medo de adoecer ou ainda não achar que a doença pode acontecer com você, faz com que esse assunto passe despercebido por muitas mulheres, mas atenção, esse tipo de câncer é o mais incidente em mulheres no mundo, e quando diagnosticado precocemente, o índice de cura é de 95%”, alerta a terapeuta Wanessa Moreira.
No caso de detectar o câncer de mama, o acompanhamento emocional e a terapia são fundamentais nesse momento.

11ª Caminhada Rosa
Organizada pela Mão Amiga, a Caminhada Rosa acontece tradicionalmente no terceiro sábado de outubro. Neste ano, será dia 23, a partir das 9h, com saída na frente da Unimed até o 16º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado, numa parceria com a associação médica.


Reportagem do Jornal de Beltrão, publicada em 19 de outubro de 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *